quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Não consigo ser feliz o tempo todo e vivo de passado e futuro também!

Hoje cheguei em casa e já passava das 21 horas. Saí do trabalho e fui pegar meu filho na casa da minha mãe. Como sempre muito apressada para chegar em casa e começar a segunda jornada. Enfim... cheguei em casa... uma bagunça! Camas desarrumadas, louça do café para lavar... roupas para pôr na máquina... pensei “socooorro”. E como tenho prova no domingo ainda fiquei me culpando de não estar estudando... “poxa, bem que eu podia ter acordado cedinho no fim de semana para estudar”. Resolvi tomar um banho, até pensei em passar um óleo ou um hidratante... mal tive coragem de passar o sabonete. Sentia uma dormência nas mãos, as pernas doíam e a pele refletia todo o meu estado de esgotamento.

Daí pensei nas famosas frases daqueles grandes mestres que passam a vida meditando e nos ensinado como viver, nos falando para viver cada dia como se fosse o último, ou que apenas existem dois dias em que não podemos fazer nada, ontem e amanhã!... enfim... nessa obrigação que temos de ser felizes todo santo dia. Isso não existe gente!

[então resolvi escrever - minha terapia]

Ninguém é feliz o tempo todo! Todos nós temos nossos dias de tristeza, de amargura, de solidão, de cansaço, de não querer ver ninguém, de desapontamento... a vida é assim.!.. claro que não podemos nos entregar, ou perder nossa fé e esperança em dias melhores. Porém, temos que saber que todos temos momentos ruins e que a tristeza é também inerente à vida. Podemos sim nos sentir fracos de vez em quando, todo mundo se sente!

A sociedade tem nos cobrado tanto para sermos felizes que achamos que isso é uma obrigação! Deve ser por isso que tantas pessoas sofrem de depressão nos dias de hoje, porque acham que não podem sofrer, ficar tristes, se sentirem fracassadas. Tal ‘obrigação’ acaba as deixando frustradas e doentes.

Já imaginou viver cada dia como se fosse o último? Primeiro que ninguém ia estudar né? Ou fazer planos para o futuro... ou trabalhar... ou cultivar verdadeiras amizades, ou investir em um grande amor... enfim.

Há tempos que precisamos semear e para isto temos que abrir mão de algumas coisas prazerosas da vida, mas não estamos deixando de viver por isso. Planejar e sonhar também é viver!

Em outros momentos nos confortamos com os dias felizes que vivemos no passado. E ao contrário do que dizem, quem vive de passado não é museu não!  Recordar do passado também é viver! Inclusive, nos momentos em que me sinto triste, utilizo muito essa técnica de relembrar das coisas boas que vivi - o que me conforta bastante, pois existem  momentos em que fomos tão felizes que o simples recordar já nos deixa feliz!

Já em outros períodos o que me sustenta é a projeção de um futuro melhor, como as tão sonhadas férias, o show que quero ir, o novo lugar que pretendo morar, a planejada viagem, o novo cargo que pretendo ocupar, aquele livro que quero ler... Enfim, também vivo do futuro! E pensar no futuro também ajuda  a amenizar meus dias de desilusão ou tristeza.

Há dias em que chego a pular de alegria, assim, sem nenhum motivo aparente... em outros quero morrer de tristeza - e nestes eu encontro mil motivos... mas o que me faz ser uma pessoa predominantemente feliz não é viver cada dia como se fosse o último, é ter fé em um futuro melhor, recordar sempre dos dias maravilhosos que a vida já me proporcionou, valorizar o 'meu jardim' e saber que posso sim ter meus dias de cão, que posso sofrer, chorar, não querer ver ninguém... e que isso não me fará menor nem maior, me fará simplesmente humana!

2 comentários:

  1. Se nossas vidas fossem somente momentos bons e de alegria, certamente, deixariamos de aprender muita coisa. Alegria é maravilhoso, mas momentos "pra baixo" nos ajudam a pensar melhor e crescer!!!

    ResponderExcluir
  2. é verdade amiga! Aprendemos muito com as decepções! então viva tbm as decepções- que nos tornam pessoas melhores!!

    ResponderExcluir